43. Para que serve o sofrimento?

Testemunho

Leggi questa nostra richiesta di aiuto...
SOSTIENI GLI AMICI DI LAZZARO E QUESTO SITO.
Abbiamo davvero bisogno di te!
IBAN (BancoPosta intestato ad Amici di Lazzaro)
IT98P 07601 01000 0000 27608 157
PAYPAL Clicca qui (PayPal)
SATISPAY Clicca qui (Satispay)

«Havia já alguns meses que eu me sentia angustiado: dúvidas, sentimentos de culpa, desânimo. Eu tentava resistir fazendo pequenos atos de fé, mas era muito difícil e era preciso recomeçar constantemente. Um dia, em oração, queixava-me a Deus das minhas angústias e, de repente, veio-me este pensamento: “em vez de sofrer e fechar-me sobre mim mesmo eu poderia contribuir para a salvação das almas, oferecendo-as ao Senhor!”

É uma coisa muito simples, só me faltava tentar pô-la em prática. E foi o que eu fiz e… descobri que era muito eficaz. Cada vez que tenho uma dúvida, um sentimento de culpa, digo simplesmente: “Senhor, ofereço-te este sentimento de culpa, ou de dúvida, pela salvação das almas”, e quase instantaneamente esses sentimentos desaparecem.

Fortalecido com esta experiência, decidi, passado algum tempo, aplicar o mesmo remédio para outras tentações que tinha, ou até mesmo para a tristeza e a humilhação que sinto quando faço alguma besteira. O efeito é o mesmo! Geralmente mal digo: “Senhor, ofereco-te esta tentação ou humilhação que sinto deste ou daquele pecado” e nesse momento opera-se no fundo do meu coração uma libertação, como uma lufada de ar fresco.»

SOSTIENI QUESTO SITO. DONA ORA con PayPal, Bancomat o Carta di credito

   

Frédéric.


Pessoalmente, em vez de dizer “Eu Te ofereço o meu sofrimento”, eu digo-lhe… Não Lhe digo nada, uno-me a Ele, uno-me à oferta de Amor de Cristo na Cruz. Foi o Amor que Jesus ofereceu. Não o sofrimento. Esta expressão não é muito feliz pois “oferecer o sofrimento” significa em linguagem cristã, transformá-lo em Amor, fazer do grito de dor um grito de Amor, fazer de toda a vida de sofrimento uma vida de Amor.
O que nós oferecemos é o Amor.Quando chega o sofrimento, seja sob que forma for e também sob a forma de angústia mortal, nada mais tenho a dizer que isto: “Quero unir-me a Ti, sei que tu me amas, eu sei que tu não me abandonas, dá-me a graça de suportar esta prova na confiança.”

Mons. Decourtay
(depois de um câncer)

(Extraído de “22 entrevistas com Mons Decourtay”por André Sève).

SOSTIENI INIZIATIVE MISSIONARIE!
Con il tuo 5 per 1000 è semplice ed utilissimo.
Sul tuo 730, modello Unico, scrivi 97610280014

40. Por que tenho que viver se não pedi para nascer?

Da-me um coracao manso e humilde