26. E os “métodos naturais de controle da natalidade”? de que se trata?

Peter Potrowl, CC0, via Wikimedia Commons

Trata-se de um conjunto de métodos que se baseiam na observação do ciclo feminino. Com efeito, num ciclo normal, a mulher só é fértil num determinado número de dias. O seu corpo, quando se prepara para um eventual acolhimento da vida, emite um certo número de sinais que podem ser observados com um pouco de atenção: uma subida da temperatura, de alguns décimos de grau, depois do momento da ovulação, a presença de uma substância que se chama muco cervical (ver Q 24), da qual se podem recolher algumas gotas à entrada da vagina, e observar a sua consistência.

  • Estes sinais permitem portanto, que a mulher saiba quais são os seus períodos de fertilidade ou de infertilidade(1). Se o casal deseja um filho, poderá unir-se prioritariamente nos períodos de fertilidade. Se o casal não o deseja, irá escolher os períodos de infertilidade.
  • Este método conduz a Òtempos de amor” diferentes: tempo de união física e tempo em que o amor se exprime de forma diferente. A maioria dos casais que utilizam os métodos naturais constatam que esta alternância desenvolve um domínio de si mesmo, mais diálogo e compreensão mútua. O acolhimento do outro em todas as suas dimensões, o respeito pela capacidade de dar a vida, da mulher assim como do homem, conduzem a um amor maior e mais profundo. Por fim, o desejo em vez de se enfraquecer, renova-se.
  • Quando estes métodos são bem aplicados, são extremamente confiáveis. Claro que é necessário ser muito regular nas observações, e a ajuda do marido, o seu interesse na prática deste método tornam-se indispensáveis. E não é extraordinário e muito mais saudável compreender o que se passa no nosso corpo e viver ao seu ritmo?

Credits: www.ilestvivant.com
Agreement 25/7/2023
with Emmanuel Community https://emmanuel.info/

Dona ora per chi ha bisogno. Grazie!

SOSTIENI INIZIATIVE MISSIONARIE!
Con il tuo 5 per 1000 è semplice ed utilissimo.
Sul tuo 730, modello Unico, scrivi 97610280014

40. Por que tenho que viver se não pedi para nascer?

Biografia de Santa Gianna Beretta Molla